Entre em Contato Conosco

Notícias

A ação que vale mais que a reação.

Publicado

em

Não sou médica, muito menos partidária. Mas não pude deixar de acompanhar nos últimos dias a reação das pessoas em relação à ação do prefeito João Dória com a Cracolândia.

Vamos aos fatos.

Há mais de 20 anos, existe uma grande Cracolândia no centro da cidade de São Paulo, que já mudou de lugar uma vez após uma ação parecida com a do prefeito na semana passada.

A Cracolândia tem como “receita de sucesso” os ingredientes: Traficante + Drogas + Viciados +  LUGAR PROPÍCIO e se torna um ciclo vicioso (literalmente). O traficante fornece droga ao viciado e ao mesmo tempo o ambiente dá segurança para o consumo ali mesmo. O usuário se droga, “curte” o efeito. Espera passar e compra mais. Com a falta de dinheiro e a necessidade de mais drogas, meninas menores de idade se prostituem ali mesmo. Meninos cometem delitos na região. Voltam para o seu porto seguro para comprar mais e usar mais droga. E o ciclo se repete infinitamente. O usuário chega a um ponto (muito rápido com o crack) que deixa de se importar com a própria vida. Tuberculose, Aids, infecções. Deixa de comer. Deixa de viver e começa a vegetar. Como o ambiente é propicio ao uso de crack, os traficantes também são usuários, ou seja, vendem droga para pagar o consumo próprio também.

Como combater?

Combater é uma palavra forte, remete à batalhas, morte, sangue. A palavra ideal neste caso seria “como quebrar este ciclo”?

Qualquer ciclo é quebrado retirando um de seus ingredientes. No caso da Cracolândia, não conseguimos de imediato acabar com os viciados. Não da pra simplesmente conversar com aquelas pessoas, dominadas pela droga, e pedir para que parem de usar. Não da pra acabar de imediato com o fornecimento de drogas, que como sabem vai além da jurisdição de uma cidade, estado e muitas vezes de países. Acabar com o traficante local também é impossível. Não da pra se infiltrar e acompanhar o dia a dia e abordar o traficante e leva-lo algemado. Qual ingrediente sobrou? A localização meu caro leitor. A Cracolândia só existe como ela é pois é um lugar propício e seguro para os usuários, consequentemente para os traficantes.

A ação do prefeito João Dória, por si só, está longe de ser eficaz. O que ele fez, a gestão anterior também fez em 2015 (menos a internação compulsória). Funcionou? Não. Mas o que precisa ser feito é dar continuidade ao processo.

Segundo o prefeito. Foram presas mais de 50 pessoas e outras 20 estão com mandado de prisão detectada.

Mas o que mais gerou polêmica, principalmente pela oposição, que consegue ver defeito em tudo é a internação compulsória dessas pessoas.


Rubens Sabino, ator de Cidade de Deus. Um do Ex moradores e dependentes da Cracolândia.
Foto – G1 / Globo

Gente! A maioria das pessoas presas neste ciclo da Cracolândia não respondem mais pelos atos. Abdicaram da família, dos amigos e principalmente da própria vida há algum tempo!

Vamos deixar o partidarismo de lado e olhar a situação como humanos. Não precisa ser médico pra entender a real situação daquelas pessoas. Não é apenas a internação compulsória que se faz necessária, mas também a prisão dos indivíduos e abandono do local propício.

Ahhh mais agora a Cracolândia só vai mudar de lugar. Errado. Com ação efetiva e contínua, não será possível a formação de novos locais propícios, não no mesmo tamanho e potencial. A velha estratégia de guerra, dividir para conquistar, vale aqui. Grupos menores que inevitavelmente se formarão, serão mais fáceis de serem tratados.

Eu apoio a ação e espero que todos o façam também. Que a prefeitura, em conjunto com o estado, continue com ações efetivas na região. E você?

Continue Lendo
Publicidade
Comentários

Notícias

Funcionário de Restaurante esfaqueia colega dentro do Shopping Ibirapuera

Publicado

em

Por

Um funcionário do restaurante ‘The Steak Factory’ do Shopping Ibirapuera, na Zona Sul de São Paulo, esfaqueou um colega na cozinha do local por volta das 15h desta sexta-feira (15).

Em nota, o Shopping Ibirapuera confirmou o ocorrido. “O Shopping Ibirapuera confirma que na tarde desta sexta-feira, dia 15 de setembro, entre 14h50 e 15h, houve uma ocorrência entre dois funcionários do fast food The Steak Factory, localizado na Praça de Alimentação. Um funcionário pegou uma faca e agrediu seu colega dentro do estabelecimento. No momento que o agressor tentou fugir, os agentes de segurança do shopping agiram rapidamente e imobilizaram até o momento da chegada da equipe da polícia”.

A vítima foi socorrida e encaminhada para o Hospital São Paulo. O local foi isolado imediatamente e o Shopping Ibirapuera disse que irá colaborar com as investigações.

De acordo com a Polícia Militar, o agressor foi levado ao 27º Departamento de Polícia, em Campo Belo, mas não confirmou a situação do agressor ou do estado da vítima.

Continue Lendo

Notícias

Caminhão de Coca-Cola tomba e mata menina que ia para a escola em SP

Publicado

em

Por

Imagem: G1/Globo

Um caminhão carregado de Coca-Cola tombou e atingiu três crianças que estavam a caminho da escola na Zona Norte de São Paulo, na manhã desta terça-feira (12). Uma das vítimas, uma menina de 13 anos, ficou presa debaixo do veículo e morreu.

O acidente aconteceu pouco depois das 7h, próximo à esquina entre as avenidas Raimundo Pereira de Magalhães e Cantidio Sampaio. O caminhão com as bebidas bateu em um carro e tombou em cima da faixa de pedestres. Parte do veículo ficou atravessado sobre a calçada e o carregamento de bebidas se espalhou pela via. Não há informações sobre o culpado.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, três meninas que estavam a pé, a caminho da escola, foram atingidas pelo caminhão desgovernado. Uma delas ficou presa sob o caminhão caído e, apesar dos esforços da equipe de resgate, não resistiu aos ferimentos.

As outras vítimas, ambas de 14 anos, foram socorridas e levadas ao Hospital Geral de Taipas, que fica a cerca de 1 km do local. Elas sofreram fraturas nas pernas e escoriações pelos corpos, segundo os bombeiros.

O acidente ocorreu em frente à Escola Municipal Professora Eliane Benute Lessa Ayres Gonçalves, mas não havia confirmação de que as vítimas sejam estudantes da instituição. Outra escola municipal, a General Vicente de Paulo Dale Coutinho, fica a menos de 200 metros de onde as crianças foram atingidas.

Continue Lendo

Notícias

Refuse Mag #1- Revista Digital da Hole – lançamento 14 de Julho.

Publicado

em

Projeto Vs. Colaboração

A Refuse Mag é uma revista digital, voltada à arte, projetada sob iniciativa da Hole e lançada semestralmente. Tem como finalidade divulgar e visibilizar trabalho de artistas da região, de forma colaborativa e totalmente independente.

Colaboração Vs. Arte

Os artistas participantes da edição de lançamento representarão um tema pré estabelecido, e trabalharão de maneira ímpar e inovadora. Tratando assim, de temas já conhecidos, porém, de perspectivas diferentes.

Arte Vs. Tema

A Refuse Mag, em sua primeira edição, terá como substrato horror e o oculto. E abordará assuntos pouco explorados, seja por receio do desconhecido, seja por medo do considerado “errado” pelos
padrões da sociedade.

Tema vs. Moda

Toda a temática explorada na primeira edição da revista, será utilizada como arquétipo para a próxima coleção da Hole, com lançamento previsto para outubro de 2017. Dessa forma, o público
consumidor da marca terá todo embasamento artístico e cultural para entender as referências e inspirações da coleção.

Moda vs. Futuro

Sempre solícita às iniciativas artísticas e culturais, alternativas e independentes, a Hole  ambiciona reconhecimento e notoriedade aos artistas do meio underground.

 

A capa da revista terá assinatura da artista Cristiana Ventura (@heymissventura)
e colaborações dos artistas: Bruno Ferreira, Caique Unger, Cleouber Tomaz, Demontier Meireles,
Ector Caires, Ewerton Tavares, Fernanda Leite, Leandro Gomes, Lucas Gonslima,
Nathalia Major e Yagamasta.

Textos: Diego Piruti (Morte Súbita)

Revisão: Ivy Cristini (Blog Refuse)
Design e Diagramação: Ector Caires (Hole)

 

Refuse Magazine #1
68 páginas
Download gratuito à partir de 14/07

fb.com/refuse.mag
instagram @refuse.mag

 

Continue Lendo

Mais Lidas