Entre em Contato Conosco

Saúde

Beijar é bom, mas fique esperto.

Publicado

em

É carnaval e todo mundo quer Beijar na Boca. Beijo é bom e todo mundo gosta.

Os batimentos cardíacos chegam a 150 por minuto, cerca de 29 músculos são movimentados e, em média, 12 calorias são perdidas em um beijo.

Seria ótimo caso não existisse uma série de doenças que podem ser transmitidas através do beijo.

Geralmente, estas doenças são de curta duração e em algumas pessoas até podem se curar sozinhas, dependendo do sistema imunológico. Mas outras vezes podem ocorrer complicações, como a propagação da infecção para outros locais do corpo, e até atingir o cérebro.

Para evitar pegar estas doenças, é recomendado evitar o contato íntimo e beijos com pessoas desconhecidas, ou pessoas sem relação de confiança, porque, na maioria das vezes, não dá para saber se a pessoa está ou não doente.

Mas por outro lado, “Se for evitar beijar devido a essas doenças, você não vai beijar mais ninguém”.

O Melhor é conhecer os riscos, sintomas e ficar atento aos sinais para um tratamento imediato.

 

As principais doenças que podem ser transmitidas pelo beijo são:

Mononucleose  – popularmente chamada de “a doença do beijo”, ela tem como vírus responsável o Epstein-Barr, da família Herpesviridae. Os sintomas são febre, dor de garganta, gânglios no pescoço e até alterações no fígado e no baço.

Herpes simples – os vírus de tipo 1 (oral) e 2 (genital) provocam lesões bolhosas em pele e mucosas, que podem reativar periodicamente; A transmissão é feita pelo contato direto com lesões das pessoas infectadas, principalmente através do beijo.

Meningites – ocorre quando, por alguma razão em específico, bactérias e vírus vencem as defesas do organismo e atingem as meninges, membranas que envolvem e protegem o encéfalo, a medula espinhal e outras partes do sistema nervoso central. Causa febre alta, mal-estar, vômitos, dor forte de cabeça e no pescoço;

Gripes e resfriados – a gripe ocorre quando organismo é infectado pelo vírus influenza, enquanto o resfriado pode ser causado por vários tipos de vírus, como o rinovírus ou coronavírus. Provocam febre, dores de cabeça e no corpo, tosse, coriza, mal-estar e fraqueza.

Sífilis – A sífilis é uma doença sexualmente transmissível, causada pela bactéria Treponema pallidum, mas que também pode ser transmitida pela saliva, em pessoas que têm pequenas feridas na boca.

Candidíase – A candidíase também é conhecida como sapinho, e é causada por fungos do tipo Candida. Alguns tipos deste fungo estão presentes em nossa pele naturalmente, e outros podem causar a doença, principalmente se a imunidade estiver baixa, e são transmitidos pelo contato direto, como através do beijo.

Caxumba – A caxumba, também conhecida como papeira ou parotidite, também é uma infecção viral transmitida por gotículas de saliva, causada pelo vírus Paramyxovirus, que inflama as glândulas salivares e sublinguais.

Jornalista por curiosidade, Brasileiro, Paulistano, Marrento, Canceriano, Curioso e Palpiteiro. Amo Política, Literatura, Filosofia, Religiões, Cervejas, Rock e MPB. Tem um assunto polêmico? Pode me chamar que eu vou adorar opinar. Sempre com uma cerveja e muito respeito. "Eu sou o amor da cabeça aos pés"

Continue Lendo
Publicidade
Comentários

Notícias

A ação que vale mais que a reação.

Publicado

em

Por

Não sou médica, muito menos partidária. Mas não pude deixar de acompanhar nos últimos dias a reação das pessoas em relação à ação do prefeito João Dória com a Cracolândia.

Vamos aos fatos.

Há mais de 20 anos, existe uma grande Cracolândia no centro da cidade de São Paulo, que já mudou de lugar uma vez após uma ação parecida com a do prefeito na semana passada.

A Cracolândia tem como “receita de sucesso” os ingredientes: Traficante + Drogas + Viciados +  LUGAR PROPÍCIO e se torna um ciclo vicioso (literalmente). O traficante fornece droga ao viciado e ao mesmo tempo o ambiente dá segurança para o consumo ali mesmo. O usuário se droga, “curte” o efeito. Espera passar e compra mais. Com a falta de dinheiro e a necessidade de mais drogas, meninas menores de idade se prostituem ali mesmo. Meninos cometem delitos na região. Voltam para o seu porto seguro para comprar mais e usar mais droga. E o ciclo se repete infinitamente. O usuário chega a um ponto (muito rápido com o crack) que deixa de se importar com a própria vida. Tuberculose, Aids, infecções. Deixa de comer. Deixa de viver e começa a vegetar. Como o ambiente é propicio ao uso de crack, os traficantes também são usuários, ou seja, vendem droga para pagar o consumo próprio também.

Como combater?

Combater é uma palavra forte, remete à batalhas, morte, sangue. A palavra ideal neste caso seria “como quebrar este ciclo”?

Qualquer ciclo é quebrado retirando um de seus ingredientes. No caso da Cracolândia, não conseguimos de imediato acabar com os viciados. Não da pra simplesmente conversar com aquelas pessoas, dominadas pela droga, e pedir para que parem de usar. Não da pra acabar de imediato com o fornecimento de drogas, que como sabem vai além da jurisdição de uma cidade, estado e muitas vezes de países. Acabar com o traficante local também é impossível. Não da pra se infiltrar e acompanhar o dia a dia e abordar o traficante e leva-lo algemado. Qual ingrediente sobrou? A localização meu caro leitor. A Cracolândia só existe como ela é pois é um lugar propício e seguro para os usuários, consequentemente para os traficantes.

A ação do prefeito João Dória, por si só, está longe de ser eficaz. O que ele fez, a gestão anterior também fez em 2015 (menos a internação compulsória). Funcionou? Não. Mas o que precisa ser feito é dar continuidade ao processo.

Segundo o prefeito. Foram presas mais de 50 pessoas e outras 20 estão com mandado de prisão detectada.

Mas o que mais gerou polêmica, principalmente pela oposição, que consegue ver defeito em tudo é a internação compulsória dessas pessoas.


Rubens Sabino, ator de Cidade de Deus. Um do Ex moradores e dependentes da Cracolândia.
Foto – G1 / Globo

Gente! A maioria das pessoas presas neste ciclo da Cracolândia não respondem mais pelos atos. Abdicaram da família, dos amigos e principalmente da própria vida há algum tempo!

Vamos deixar o partidarismo de lado e olhar a situação como humanos. Não precisa ser médico pra entender a real situação daquelas pessoas. Não é apenas a internação compulsória que se faz necessária, mas também a prisão dos indivíduos e abandono do local propício.

Ahhh mais agora a Cracolândia só vai mudar de lugar. Errado. Com ação efetiva e contínua, não será possível a formação de novos locais propícios, não no mesmo tamanho e potencial. A velha estratégia de guerra, dividir para conquistar, vale aqui. Grupos menores que inevitavelmente se formarão, serão mais fáceis de serem tratados.

Eu apoio a ação e espero que todos o façam também. Que a prefeitura, em conjunto com o estado, continue com ações efetivas na região. E você?

Continue Lendo

Saúde

2 de ABRIL – Dia Mundial da Conscientização do Autismo

Publicado

em

Ant1 de 4
Use suas teclas ← → para navegar
O autismo é mais comum do que imaginamo e  mesmo assim é tão pouco falado.
Precisamos falar e estar conscientes. Neste 2 de Maio vamos esclarecer muitas dúvidas.

O que é AUTISMO ou TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA?

Mais de 150 mil casos por ano (Brasil)
O tratamento pode ajudar, mas essa doença não tem cura
Crônico: pode durar anos ou a vida inteira
Requer um diagnóstico médico
Raramente requer exames laboratoriais ou de imagem

Sobre:

O transtorno de autismo afeta o sistema nervoso.
O alcance e a gravidade dos sintomas podem variar amplamente. Os sintomas mais comuns incluem dificuldade de comunicação, dificuldade com interações sociais, interesses obsessivos e comportamentos repetitivos.
O reconhecimento precoce, bem como terapias comportamentais, educacionais e familiares, pode reduzir os sintomas e apoiar o desenvolvimento e a aprendizagem.
Fontes: Hospital Israelita A. Einstein e outros.

Ant1 de 4
Use suas teclas ← → para navegar

Continue Lendo

Saúde

Que tal começar a praticar o princípio dos 90/10 ?

Publicado

em

Você sabia que com uma medida super simples, você pode melhorar muito sua vida em vários aspectos? Psicológico, Físico, Mental, enfim, você verá que as mudanças realmente surtem um efeito super positivo em toda sua vida.

Mas o que é este tal Princípio do 90/10?

Segundo o pesquisador Stephen R Covey, 10% de nossa vida, acontece de forma aleatória e nada que façamos poderá mudar isso.

Considere estes 10% por exemplo o fato do seu carro quebrar, seu voo atrasar ou até aquela fechada que você levou no trânsito.

Os outros 90% é exatamente como você reage à estes acontecimentos.

Imagine a seguinte situação:

Você está em casa, tomando café da manhã com sua família e sua filha, acidentalmente derruba uma xícara de café na sua camisa do trabalho.

01

Isso foi algo que você não previa e não teve controle. Ok.

Mas você tem controle total ao que vai acontecer em seguida, certo? Sim.

Seguindo imaginando esta situação:

Você se irrita, briga com sua filha, chamando-a de desastrada, etc. Vira-se para sua esposa e diz que a culpa foi dela também por colocar o copo em um lugar tão próximo da beirada. Uma pequena discussão verbal acontecerá entre vocês.

Você sobe irritado para o quarto para trocar de camisa. Ao descer, sua filha está ainda chorando no sofá pela bronca recebida e consequentemente ainda não terminou o café e nem está pronta para a escola e por isso perde a perua escolar.

Sua esposa vai imediatamente para o trabalho e a tarefa de levar sua filha pra escola fica para você. Por estar atrasado você acaba dirigindo acima do limite de velocidade e toma uma multa. Sua filha chega atrasada na escola.

Você vai pro trabalho e também chega atrasado, e chegando ao trabalho percebe que esqueceu uma pasta de documentos importantes para aquele dia.

Seu dia começou mal e continuou assim, com vários acontecimentos em série.

Quando chega em casa à noite, encontra um clima pesado, ainda pelo desentendimento com sua esposa e sua filha.

Por que tudo isso? De quem foi a Culpa?

  1. A culpa foi do café.
  2. A culpa foi da minha esposa.
  3. A culpa foi da perua escolar.
  4. A culpa foi sua.

Certamente a resposta correta para o motivo do péssimo dia é a 4) a culpa foi sua.

Você não controlou o fato do café cair sobre sua camisa, mas é responsável pelos 5 segundos que sucedeu o acontecido, causando um dia péssimo pra todos.

Vamos refazer a cena agora de uma maneira mais eficiente:

Sua filha, após derrubar o café em você, está prestes a chorar. Você gentilmente diz “Não tem problema querida, só tome mais cuidado da próxima vez ok?”

Você sobe, troca de camisa, pega sua pasta de documentos, desce e ainda consegue ver através da janela sua filha dando tchau de dentro da perua escolar.

Você vai pro trabalho no horário e tudo fica bem.

Perceberam a diferença?

Dois cenários diferentes, que começaram exatamente iguais mas terminaram completamente inversos um ao outro.

A maneira como você reage aos 10% que define como será a sua vida!

E aí? que tal começar a praticar desde já o principio dos 90/10?

Fonte The 7 Habits of Highly Effective People
Adaptação: Digital News

 

Continue Lendo

Facebook

Publicidade

Mais Lidas